Por que não consigo emagrecer?

Freqüentemente recebo pacientes com essa queixa no meu consultório: “faço tudo certinho, me alimento bem, faço exercícios todos os dias e meu peso não abaixa nem 1 grama!”

Aqui esclareço sucintamente algumas das mais importantes causas desse insucesso:

1) A supervalorização do exercício físico como”agente emagrecedor”. Sim, exercício físico é fundamental para saúde, para prevenção de doenças cardiovasculares, para o equilíbrio emocional, para estímulo das mitocôndrias (centro da produção de energia nas células), para prevenção de cânceres, no entanto o exercício físico só ajuda a emagrecer para quem está caprichando na alimentação. E a alimentação está equivocada na maioria das vezes. Ninguém emagrece sem melhorias na alimentação nem tampouco emagrece apenas fazendo atividade física.

2) A falta de cuidado com a flora intestinal. Já ouviu falar em transplante de fezes? Sim, já há alguns estudos que mostram sucesso na abordagem em encapsular fezes de pessoas magras e dar ás pessoas obesas com objetivo de emagrecimento. Uma das áreas na Medicina que mais avança atualmente é justamente o estudo da influência das bactérias intestinais como armas para o tratamento de inúmeras doenças. Há cepas específicas de probióticos (bactérias “boas” do intestino) que ajudam no processo de emagrecimento. Além disso, ingerir fibras é muito importante.

3) Uso de alimentos industrializados. Tudo que está embalado, tem rótulo e está dentro de uma caixinha já deixou de ser um alimento para virar um “produto alimentício”. Há uma estratégia de adicionar uma série de conservantes e açúcares bem mais perigosos que o açúcar convencional (ex. xarope de frutose de milho) com o intuito de torná-lo mais palatável (e por que não dizer viciantes ?). Os maiores exemplos são as barras de açúcar, ops, de cereal (rsrs).

4) Não respeitar o período adequado de jejum. Atualmente como as pessoas estão muito cansadas, estressadas e ansiosas” o beliscar, o aperitivo, virou moda. Comer de 3 em 3h é quase uma obrigação, quando na verdade nos esquecemos que fomos programados para jejuns prolongados. Temos o mesmo código genético daquele homem “caçador” de 20 mil anos atrás que se alimentava 1 a 2 vezes ao dia. Há pessoas que precisam de períodos maiores de jejum para entrar em processo de lipólise (queima de gordura).

5) Uso equivocado de sucos de fruta sendo naturais. Sucos de fruta concentrados, sejam em polpa, sejam de caixinha ou batidos da fruta são pobres em fibra ou esta já está destruída. portanto suco da fruta (e não a fruta) é estimulador potente da insulina (hormônio que controla a glicose no sangue e que em excesso engorda e provoca acúmulo de gordura no fígado). Comer a fruta é legal e saudável, porém tomar suco pode ser prejudicial no processo de emagrecimento.

6) Falta de ácido no estômago e de enzimas digestivas. A falta de ácido dentro do estômago que, por conseguinte, impede a perfeita digestão da proteína animal dentro do estômago, também a conseqüente falta de ativação de enzimas digestivas pela falta de ácido, agravado por pessoas que usam os remédios “prazois” Essa carne mal digerida “apodrecendo” no intestino tem reflexos negativos sobre a flora intestinal, retardando o emagrecimento. Em estudos utilizou-se com sucesso na perda de peso vinagre de maçã orgânico antes das refeições com proteína animal, auxiliando inclusive na melhora dos sintomas de azia.

7) Causas hormonais. Deficiências hormonais ou excesso de certos hormônios podem ser extremamente prejudiciais ao emagrecimento.

Uma equipe multiprofissional habilitada poderá desvendar e tratar essas e outras causas.

Quer receber toda semana em primeira mão assuntos como Longevidade, Qualidade de Vida, Emagrecimento e Medicina Esportiva?




Cadastre Gratuitamente!





Deixe uma Resposta

Your email address will not be published.